E a Mayra que foi viajar e não contou nada parte 2

Segunda parte UHUUU:

785ddf24-eb62-42ca-a300-56378daf93c6

Voltando….

Na segunda parte da viagem cheguei em Los Angeles e já fui conhecer Long Beach com o Gui. Andamos pela costa errada e linda e ele me mostrou o navio GIGANTE Queen Mary na marina mais bonitinha da vida. Depois disso, entre um dia ocupado e outro conhecemos: Hollywood Boulevard com as estrelas na calçada, o teatro do Oscar, o calçadão cheio de gente diferentona de Venice, o píer com direito a pôr do sol romântico mais sensacional da minha vida de Santa Monica <3, downtown L.A., o LACMA maravilhoso com as exposições proibidas e instalações maravilhosas (maravilhosa define hahaha) e a Rodeo Drive lindinha de filme com as lojas de grife mais chiques da vida.

Agora pausa pro surto: ESTAVA TENDO UMA EXPOSIÇÃO DE ESCULTURAS DO SALVADOR DALI AO AR LIVRE . Não teve oportunidade melhor de visita acho ❤

Mais uma pausa hahaha, sobre Las Vegas. Eu tenho vontade de ser rica normalmente, mas essa cidade me deu MAIS vontade hahaha. Passei um dia e meio pra conhecer sete cassinos, uma balada MUITO LOTADA (brigada Barbara Boutique pelo dress mara!) duas galerias de arte F*DAS e mais uma vez ficar babando em vitrines e lugares sensacionais. A dancinha das águas foi uma parada cardíaca,  ( não sei como postar aqui help) as construções todas gigantes e aquele monte de luz e de gente me deixaram meio desnorteada,  foi tipo a sensação da visita ao Times Square só que com um olhar sem vergonha.

Você jogou nos cassinos Mayra? Não gente, lembra da diferentona? Fomos exploradores de cassinos ❤ . Foi mais divertido gastar meu tempo vendo a maior quantidade de coisas lindas possível do que brincar com sorte envolvendo meu ryco dinheirinho. Quando eu voltar minha meta é assistir quantos espetáculos do Cirque du Soleil eu conseguir (descobrir que tem um pra cada cassino me deixou passada).

Aé, e o caminho. Então, o caminho, a estrada, o deserto, as montanhas… aquela cor toda em degradê no horizonte. Aquilo tudo que mais uma vez me deixou sem ar ligou um botão na minha cabeça que não da pra explicar muito. Eu não consegui me mover, quanto mais tirar fotos. Aliás, como vocês puderam ver nos dois posts, a falta de uma linha de tempo e fotos de tudo (o que eu to acostumada a fazer em todas as minhas redes sociais) foi exatamente isso: tava tudo surreal, passou muito rapido e eu absorvi completamente cada minuto por direito. Eu tava passada de cansaço e de saudade das minhas pessoas maravilindas. Daqui em diante essa maravilha ressoando: Mayra, você precisa mais vezes dessa mágica. Essa parada cardíaca, esse suspiro, esse sorriso encravado no canto da boca, essa paz de estar num lugar fantástico com pessoas que me fazem esse bem absurdo. Na correria a gente esquece do bem que isso faz, ou a diferença que dá. Sentar sem previsão de levantar pra assistir o pôr do sol, ficar olhando essas cores no deserto, olhar toda a luz das janelas da central do metrô, andar sem objetivo por umas ruas só pra ver o movimento do lado de quem você ama? Era tudo o que eu precisava. Acho que no ano novo vai ser minha resolução pra 2017. Me surpreender e encantar mais.

Beijos gente ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s